OESPORTE

O Conteúdo certo

Há 40 anos, Apucarana Atlético Clube conquistava o Torneio da Morte do Paranaense

O Apucarana Atlético Clube (AAC) completou recentemente 40 anos do título no Torneio da Morte do Campeonato Paranaense da Primeira Divisão de 1979 e consequentemente a permanência no futebol de elite do Estado em 1980. Na fase de classificação, o AAC não fez boa campanha, pois sofreu 19 derrotas, teve 9 empates e obteve apenas 6 vitórias.
Na primeira fase do Estadual de 1979, o Tricolor derrotou as equipes do Iguaçu, de União, da Vitória; Guarapuava, 9 de Julho, de Cornélio Procópio; Umuarama, Palmeiras, de Pato Branco; e o Toledo. Todas as vitórias foram em casa, no Estádio Paulo Pimentel (hoje Olímpio Barreto). Sem chance de lutar pelo título no campeonato, o AAC teve que disputar o Torneio da Morte. Nesta competição a equipe deu a volta por cima, foi campeã e se manteve na Primeira Divisão na temporada seguinte.
Na estreia do Torneio da Morte (Troféu Rede Tupi de Televisão), o Apucarana perdeu fora de casa por 1 a 0 para o Guarapuava. Depois em casa venceu o Operário, de Ponta Grossa, por 1 a 0 e ficou no empate por dois gols com o Rio Branco, de Paranaguá. Na quarta rodada no Estádio Lúcio Pepino, foi derrotado por 1 a 0 pelo Umuarama. A partir daí o Apucarana acordou no torneio e na sequência em casa derrotou o Palmeiras, de Pato Branco, por 3 a 0 e o Agroceres, de Santo Antônio da Platina, por 1 a 0, com gol de Cafezinho. Na penúltima rodada, em Cornélio Procópio, o Tricolor ganhou do 9 de Julho por 4 a 0, com quatro gols do centroavante Carlão. Já na última rodada o Apucarana assegurou o título do torneio ao empatar sem gols com o Iguaçu no Estádio Enéas Muniz de Queiroz, em União da Vitória.
A partida no Sul do Estado teve a arbitragem de Dirceu Marques, sendo auxiliado por Alceu Gelensk e Iba Ramos Machado Lopes. 527 torcedores pagaram ingresso.
O Apucarana jogou com Vagner; Neguito, João Lândio, Beto e Silveira; Enos, Dias (Cafezinho) e Aviano; Cabrera (Airton Scandinari), Carlão e Aécio.
O Iguaçu atuou com Célio; Bira (Marmita), Gelson Scotty, Jayro e Nunes; Lourival, Taco e Elton; Paulo Choco, Ismael e Parazinho.
O centroavante Carlão, com 8 gols, foi o principal artilheiro do Apucarana naquela temporada. No AAC, ele ainda jogou em 1980, 1984, 1985 e 1993. No clube, Carlão também foi campeão da Segundona em 1984 e do Torneio da Morte do Paranaense em 1993.
Também estavam no elenco do AAC em 1979 os goleiros Álvaro e Márcio Stábile, os laterais Alberto e Bolacha, os zagueiros Pinduca e Parada, o volante Sérgio Peres, os meias Roberto e Cacá, e os atacantes Marcos, Baianinho, Vilela e João Luís.
No Campeonato Paranaense da Primeira Divisão de 1979, o Apucarana A. C. teve três técnicos: Agentil de Freitas, Vander Moreira e Edson Madureira.
Na foto em pé: Enos, Álvaro, Dias, João Lândio, Beto e Neguito. Agachados: Cabrera, Aviano, Carlão, Cafezinho e Aécio.
Raul César dos Reis – Site: Oesporte

Leave a Reply